Manifesto 2011

Carta Manifesto da Marcha das Vadias de Brasília – Por que marchamos?

Em Brasília, marchamos porque apenas nos primeiros cinco meses desse ano, foram 283 casos registrados de mulheres estupradas, uma média de duas mulheres estupradas por dia, e sabemos que ainda há várias mulheres e meninas abusadas cujos casos desconhecemos; marchamos porque muitas de nós dependemos do precário sistema de transporte público do Distrito Federal, que nos obriga a andar longas distâncias sem qualquer segurança ou iluminação para proteger as várias mulheres que são violentadas ao longo desses caminhos.

No Brasil, marchamos porque aproximadamente 15 mil mulheres são estupradas por ano, e mesmo assim nossa sociedade acha graça quando um humorista faz piada sobre estupro, chegando ao cúmulo de dizer que homens que estupram mulheres feias não merecem cadeia, mas um abraço; marchamos porque nos colocam rebolativas e caladas como mero pano de fundo em programas de TV nas tardes de domingo e utilizam nossa imagem semi-nua para vender cerveja, vendendo a nós mesmas como mero objeto de prazer e consumo dos homens; marchamos porque vivemos em uma cultura patriarcal que aciona diversos dispositivos para reprimir a sexualidade da mulher, nos dividindo em “santas” e “putas”, e muitas mulheres que denunciam estupro são acusadas de terem procurado a violência pela forma como se comportam ou pela forma como estavam vestidas; marchamos porque a mesma sociedade que explora a publicização de nossos corpos voltada ao prazer masculino se escandaliza quando mostramos o seio em público para amamentar nossas filhas e filhos; marchamos porque durante séculos as mulheres negras escravizadas foram estupradas pelos senhores, porque hoje empregadas domésticas são estupradas pelos patrões e porque todas as mulheres, de todas as idades e classes sociais, sofreram ou sofrerão algum tipo de violência ao longo da vida, seja simbólica, psicológica, física ou sexual.

No mundo, marchamos porque desde muito novas somos ensinadas a sentir culpa e vergonha pela expressão de nossa sexualidade e a temer que homens invadam nossos corpos sem o nosso consentimento; marchamos porque muitas de nós somos responsabilizadas pela possibilidade de sermos estupradas, quando são os homens que deveriam ser ensinados a não estuprar; marchamos porque mulheres lésbicas de vários países sofrem o chamado “estupro corretivo” por parte de homens que se acham no direito de puni-las para corrigir o que consideram um desvio sexual; marchamos porque ontem um pai abusou sexualmente de uma filha, porque hoje um marido violentou a esposa e, nesse momento, várias mulheres e meninas estão tendo seus corpos invadidos por homens aos quais elas não deram permissão para fazê-lo, e todas choramos porque sentimos que não podemos fazer nada por nossas irmãs agredidas e mortas diariamente. Mas podemos.

Já fomos chamadas de vadias porque usamos roupas curtas, já fomos chamadas de vadias porque transamosantes do casamento, já fomos chamadas de vadias por simplesmente dizer “não” a um homem, já fomos chamadas de vadias porque levantamos o tom de voz em uma discussão, já fomos chamadas de vadias porque andamos sozinhas à noite e fomos estupradas, já fomos chamadas de vadias porque ficamos bêbadas e sofremos estupro enquanto estávamos inconscientes, por um ou vários homens ao mesmo tempo, já fomos chamadas de vadias quando torturadas e curradas durante a Ditadura Militar. Já fomos e somos diariamente chamadas de vadias apenas porque somos MULHERES.

Mas, hoje, marchamos para dizer que não aceitaremos palavras e ações utilizadas para nos agredir enquanto mulheres. Se, na nossa sociedade machista, algumas são consideradas vadias, TODAS NÓS SOMOS VADIAS. E somos todas santas, e somos todas fortes, e somos todas livres! Somos livres de rótulos, de estereótipos e de qualquer tentativa de opressão masculina à nossa vida, à nossa sexualidade e aos nossos corpos. Estar no comando de nossa vida sexual não significa que estamos nos abrindo para uma expectativa de violência, e por isso somos solidárias a todas as mulheres estupradas em qualquer circunstância, porque tiveram seus corpos invadidos, porque foram agredidas e humilhadas, tiveram sua dignidade destroçada e muitas vezes foram culpadas por isso. O direito a uma vida livre de violência é um dos direitos mais básicos de toda mulher, e é pela garantia desse direito fundamental que marchamos hoje e marcharemos até que todas sejamos livres.

Somos todas as mulheres do mundo! Mães, filhas, avós, putas, santas, vadias…todas merecemos respeito!

32 thoughts on “Manifesto 2011

  1. Juliana Reis disse:

    Nem uma palavra sobre o direito de abortar uma gravidez não desejada????
    Eu daria a volta ao mundo, marchando por isso.

    • Rute Priscila disse:

      Num deveria minha flor… Não existe gravidez indesejada…. Não no nosso tempo… Dê a volta em torno do mundo buscando informação sobre contracepção…
      Fik com Deus!!

      • Carlota disse:

        Claro que existe gravidez indesejada… não precisa dar uma volta ao mundo para você ver isso, é só ir na rua e ver meninas gravidas pedindo esmola, quem você acha que deu educação ou alguma chance para essas meninas? Basta ir na periferia que você encontra meninas de 14 anos grávidas do pai, que nunca tiveram acesso a informação, vá até o sertão de Pernambuco para ver que há mulheres analfabetas que nem energia elétrica tem, quanto mais informação sobre contracepção… Se quiser ir um pouco mais longe, vá até a Africa, onde a maior parte das mulheres não têm sequer ideia de métodos anticoncepcionais modernos ou se sabem não tem acesso a eles. Você trocou as bolas aí, dê a volta ao redor do mundo que você vai encontrar muita gravidez indesejada, agora você nem precisa sair de casa, só ligue a TV, para observar toda a miseria, a dor, o sofrimento de pessoas para concluir que o que não existe é um Deus.

      • Priscila P. disse:

        E como existe gravidezes indesejadas… e nao sao poucas nao!!! sao muitissimas!! O que nao existe, muitas vezes, e DIU de facil acesso na rede publica; o que nao existe sao politicas efetivas para planejamento familiar para homens e mulheres, meninos e meninas para que nenhum dos dois engravide(! Sim! porque a mulher nao engravida sozinha!); o que nao existe e o estado para garantir que as crianças nao vao passar fome e necessidade; o que nao existe sao familias compreensivas para apoiarem mulheres e meninas que engravidam sem se sentirem preparadas para tal ou familias compreensivas para apoiarem-nas ativamente caso decidam dar luz as crianças!!!; o que nao existe sao muitos homens realmente preparados para sempre usarem camisinha, para criar e cuidar direito das crianças que poem no mundo!; o que nao existe e compreensao sobre as escolhas individuais das mulheres sobre ter filhas ou filhos ou nao; o que nao existe e isso! Que exista mais compreensao por parte de todas nos! Beijas a todas e muita luta! Deixo aqui minha contribuiçao de menina, de mulher, de professora, de aprendiz da vida e tambem de mae!

      • Ághata disse:

        O quê???

      • Márcia Rocha disse:

        Concordo plenamente contigo Rute Priscila. Inclusive escrevi um artigo sobre o tema… em pleno século XXI falar de “gravidez indesejada” é muito!!!!

      • Matheus Borges disse:

        Não existe gravidez indesejada?????? Quem tem que “buscar informação” é vc. Mesmo sendo utilizado corretamente, NENHUM (excluindo a “radical” laqueadura e/ou vasectomia) método contraceptivo é 100% eficaz. Existe SIM gravidez indesejada, mesmo com a utilização de contraceptivos. Estude.

      • Ariadne Georgia disse:

        Não conheço vc, Rute Priscila, mas gostaria de parabenizá-la pela resposta à Juliana Reis… concordo integralmente com vc! Eu não encontraria uma resposta melhor!

      • joelma rodrigues disse:

        se vc souber de um contraceptivo 100% eficiente (que não seja o celibato e a abstinencia) AVISE nossas IRMÃS que – embora se cuidem – engravidam…

      • Gizelya Morais disse:

        Ah! e aquela que foi estrupada e ficou gravida desejou muito isso né??

  2. [...] “Hoje marchamos para dizer que não aceitaremos palavras e ações utilizadas para nos agredir. Se… [...]

  3. Ian Viana disse:

    Claro Rute, toda mulher deseja uma gravidez causada por um estupro!

  4. Igor disse:

    Só acho que deveriam ser mencionadas as mulher curradas e torturadas não apenas durante o governo militar, mas também em TODOS os governos e TODOS os regimes carcerários ANTES e DEPOIS do governo militar.

  5. [...] acordo com o manifesto que circula pela internet, “se ser vadia é ser livre, somos todas vadias. E somos todas livres! [...]

  6. Fernanda disse:

    Só em Brasília? ou algum outro estado também?

  7. Amanda Montenegro disse:

    Gostaria de dizer a Rute que desse a volta no mundo e principalmente nas comunidades carentes para ela ver que existe gravidez indesejada e quantas mulheres morrem por isso. Um pouco de leitura sobre a temática também ajuda :)

    “Fik com o direito de escolha!!”

  8. joelma rodrigues disse:

    Gente!!! A Rute Priscila é apenas mais uma mulher condicionada pelo discurso misógino e machista que responsabiliza nós , mulheres, por todo o mal e violencia que há no mundo ! Ela não pensa nas meninas, adolescentes e mulheres estupradas, nos lares , nas ruas , nas prisões. Ela não sabe que a informação é controlada em prol da manutenção das desigualdades de gênero… ela não sabe que o estupro é uma arma de guerra (inclusive no Brasil). Gente!!! A Rute Priscila é só uma mulher que acredita que a responsabilidade pelo caos é das mulheres e que um embrião é gente depositado em um útero de uma não-gente… Peçamos ao Deus de Rute Priscila que ilumine seu coração e seu cérebro. É muito bonitinho ter pena de embrioes e desprezar gente viva…

  9. Shadows disse:

    Quer dizer então que transporte público ruim, segurança pública precária afeta apenas vocês? Homem nenhum enfrenta ônibus lotado e não são assaltados é? Que piada.
    Eu sei que o choque pra vocÊs é enorme, afinal vocês tem inveja do pênis e querem imitar tudo é comportamento masculino. Por exemplo essa marcha, querem se vestir sensualmente, querem ficar com vários caras, imitando comportamento de quem mesmo? Canalhas e cafajestes.
    Mas enfim, vocês podem chorar o quanto for, nem 2 mil anos de feminismo vão mudar uma coisa: Homens respeitam mulheres decentes. Homens respeitam mulheres que não se vestem de forma vulgar. Homem respeita e quer relacionamento com mulher menos promíscua possível. Então é um belo tiro no próprio pé que vocês estão dando. Em breve, ninguém vai mais respeitar essa marcha de vocês.

    • na disse:

      Olha, você com esse pensamento, no mínimo é um dos inúmeros machistas desse país. Você não entendeu o verdadeiro motivo da marcha, ninguém aqui ta querendo imitar vocês, porque imitar vocês? Vocês são superiores por acaso? Porque sempre as mulheres quem tem que imitar vocês? Nós queremos igualdade, perante uma sociedade que ainda tem muitas diferenças como a salarial, em que uma mulher, com a mesma formação e até uma capacidade superior chega a ganhar menos que um homem, numa sociedade em que a mulher passe na rua e não seja chingada ou receba algum tipo de assédio moral ou piscicológico, uma sociedade que respeite a mulher que a séculos não é tratada igualitariamente. IGUALDADE E RESPEITO JÁ!

    • na disse:

      HOMENS COMO VOCÊ TEM QUE ESTUDAR UM POUCO E DEIXAR DE SER TÃO MACHISTAS! HOMENS TEM QUE APRENDER A NOS RESPEITAR!

  10. Rosy Maia disse:

    Verdade Joelma, Fernanda, Amanda… A gravidez indesejada, que estamos falando nao eh aquela q a mulher nao quer simplesmente p nao deformar o corpo ou p nao prejudicar a carreira!!! Falamos daquela vinda de uma violencia sofrida, aquela em que nao ha amor, daquela a qual a mulhersera obrigada a passar 9 meses lembrando da violencia sofrida, daquela q a mulher nao vai conseguir amar por inteiro “seu filho” que sera o fruto dessa violencia q sera para sempre o filho do estupro, que fara essa mulher se lembrar para o resto de sua vida que esse filho eh esse fruto, o fruto de uma violencia sofrida pq um monstro q se diz homem sente prazer em violentar mulheres dignas, acima d tudo MULHERES!!!

  11. Ellacy D. Siqueira disse:

    Por Deus, NENHUM método contraceptivo, além do celibato, é 100% eficaz, mas pera ai, e se em um cenário hipotético, que você Rute, fosse estuprada, HUMILHADA, o teu governo, ao qual te rouba DESCARADAMENTE, ainda tem a capacidade de afirmar que você não é dona do seu corpo, que ele nada vale, afinal, você PROCUROU ser estuprada, usando roupas provocantes, andando sozinha na rua, POR SER MULHER.
    Mas o mais incrível disso tudo Rute, que o embrião não é eleitor, o embrião não é considerado alguém pro governo, porque quem paga imposto precisa nascer, ter rg, trabalhar.
    Mas muuuuito além disso, gravidez não desejada acontece quando uma mulher engravida e por conta do momento que está passando em sua vida e de seu parceiro, os dois desejam que não é a hora para ter um filh@.
    O que me intriga, é que eu percebi isso desde o 1º ano do meu ensino médio, dói ver mulheres que foram condicionadas e não percebem o todo até hoje.
    E se tem muitos adolescentes que engravidam, basta ver que as escolas desde o ensino fundamental, simplesmente não dão uma educação sexual, por que santo Deus, fale de vagina que todas se tornarão putas.
    Somos criadas para acreditar que garotos e garotas são como o Ken e a Barbie, sem genitais.

    • Régia Lisboa disse:

      Eis o problema. A falta de esclarecimento junto ao machismo e o preconceito de uma sociedade hipócrita permite que até os dias atuais a palavra sexo seja um tabu e só pode ser proferida pelos homens. As mulheres, “moças de familia”, não podem falar sobre sexo pq é pecado. Isso tem que cabar. A falta de conhecimento e esclarecimento torna-se ignorancia, esse sim é o maior pecado que pode existir.

  12. Isabella disse:

    Vi uma pesquisa feita por uma revista feminina renomada (e pró abortista) que diz que a maioria das mulheres que são á favor do aborto ( e que buscam o aborto) são mulheres de classe média-alta…..
    Pois bem….. se são elas que são á favor do aborto, não adianta dizer que uma jovem de classe média alta não tenha educação sexual suficiente na escola e em casa pra não saber evitar uma gravidez….a culpa da gravidez indesejada não está na gravidez e sim no todo da educação do país…. eu que não sou á favor do aborto, não quero ver o dinheiro do meu imposto sendo gasto com abortos e não com educação e com o Sistema de saúde que já é precário e já não dá conta de atender nem metade da população…. deveríamos lutar por uma educação melhor, uma s. saúde melhor porque se isso não mudar, não há campanha pró aborto que vai mudar o mundo….. Acho o cúmulo do feminismo de certas pessoas achar que porque uma mulher não pensa como ela, ela é uma burra condicionada ao machismo, me perdoem, mas isso tb é preconceito e é um rótulo que como diz o texto, vcs tanto lutam contra o ser rotulada…..

  13. Liz disse:

    Muito esclarecedor esse manifesto. Merece ser lido com atenção. Excelente!

  14. Tiago disse:

    “marchamos porque nos colocam rebolativas e caladas como mero pano de fundo em programas de TV nas tardes de domingo e utilizam nossa imagem semi-nua para vender cerveja, vendendo a nós mesmas como mero objeto de prazer e consumo dos homens;”

    O que voces querem dizer com “nos colocam” ? As mulheres que se prestam a esse tipo de papel o fazem por VONTADE PRÓPRIA. A objetificação da mulher nos meios de comunicação contam com um vasto elenco de mulheres que desejam se tornar objeto de desejo. A mulher melancia, a mulher melão, a mulher jaca, não são invenções masculinas apenas. Elas contam com a colaboração efetiva de mulheres que sim, na minha opinião estão completamente equivocadas e sim, são elas a peça principal da difusão de idéias deturpadas sobre as mulheres nos meios de comunicação em massa, infelizmente o maior veículo educacional do Brasil.

    Então na hora de protestarem contra a “cultura patriarcal”, como se todos os males imputados contra a feminilidade plena fosse culpa de homens, lembre-se que tem muita mulher fazendo fila por aí pra se tornar a bunda do momento. Por que querem, não tem ninguem obrigando não. Elas querem ser isso mesmo. Portanto, incluam esse tipo de mulher-coisa-midiática nos protestos também, pois a impressão que passa é a de um movimento igualmente sexista o que voces estão promovendo.

  15. Ellacy D. Siqueira disse:

    Isabella… “Vi uma pesquisa feita por uma revista feminina renomada (e pró abortista) que diz que a maioria das mulheres que são á favor do aborto ( e que buscam o aborto) são mulheres de classe média-alta…..”

    Será que as que são à favor do aborto não são aquelas que tem conhecimento?
    e que no Brasil conhecimento querendo ou não é algo difundido somente em certa parte da população?

    PS: eu estou falando de CONHECIMENTO, e não INFORMAÇÃO, existe muita diferença nos dois.

  16. Arissa disse:

    Shadows, só responde. Além de correr o risco de ser assaltado, você também tem medo de ser estuprado porque está passando numa rua sozinha e de repente tem um grupo de homens que te olha como se estivesse nu? Além de enfrentar um ônibus lotado, você também se encolhe ao passar por passageiros e tem medo de ficar do lado de algum homem porque já passou pela situação de ser apalpada em plena luz do dia por um desconhecido em um ônibus lotado? As mulheres passam por esse tipo de situação todos os dias e não, não precisamos estar usando saia curta ou calça apertada, passamos por isso simplesmente porque os homens se acham no direito, se acham donos do nosso corpo e pensam que podem fazer o que bem entender conosco. E isso vai de uma olhada, acompanhada de um “gostosa”, até a violência sexual.

    Nós não queremos nos vestir sensualmente e nem queremos ficar com vários caras, nós queremos que, se um dia eu escolher vestir uma saia curta e dormir com alguém que eu conheci naquele dia, não seja taxada de vadia e promíscua pelo simples fato de ter feito isso.

    O que é uma mulher decente pra você? Uma virgem? Alguém que não ficou com ninguém do seu círculo de amizades? Uma mulher que não fala sobre sexo em público? O que é se vestir de forma vulgar pra você? Uma saia curta, um decote? Porque uma mulher que usa saia curta, que vai na balada, que bebe e se diverte é chamada de vadia? Esse tipo de mulher “não serve pra casar”, mas serve pra vocês se divertirem, né? Acha que é “coisa de macho” dividir as mulheres entre essas duas categorias?

  17. Arissa disse:

    E pra quem é a favor do aborto, não aborte.

    E pra quem acha que, se um dia o aborto for legalizado, o governo vai usar todo o nosso dinheiro pra financiar abortos. Pensa um pouco no dinheiro gasto pra tratamento de mulheres que sofreram com o uso do citotec, no dinheiro usado em curetagens. E pesquise um pouco sobre o percentual de aborto dos países onde ele já é legalizado.

  18. Arissa disse:

    Ops, pra quem é CONTRA!

  19. […] no Blogueiras Feministas tem uma série de posts sobre a Marcha das Vadias. E os dois manifestos [2011 | 2012] da Marcha de Brasília são bastante esclarecedores. Há também uma coletânea de links no […]

  20. […] Nos Brasil as mulheres protestam não só pelos mesmos motivo dos quais as mulheres pelo mundo protestam mas principalmente, por atos constantes no Brasil como: Violência doméstica, física, simbólica e sexual, machismo e igualdade de gênero. Por aqui os manifesto foram feitos de forma autônoma, sendo mobilizado primeiramente através das redes sociais, cartazes e panfletos espalhados por algumas cidades do nosso pais. Os cartazes, gritos e palavras de ordem que marcaram as marchas por todo o país, evidenciam a luta das mulheres pelo fim do machismo e da violência de gênero. Alguns gritos como: “o corpo é meu, a cidade é nossa” e “meu corpo, minhas regras” enfatizaram que a liberdade das mulheres passa pelo direito de se vestir e agir livremente, sem que se justifique qualquer agressão. Por que o nome marcha das Vadias? Em Brasília alguns cartazes explicavam que “se ser vadia é ser livre, somos todas vadias”. Ainda em Brasília foi entregue uma carta como forma de manifesto, onde é pedido o fim da violência e o respeito a todas mulheres. Para saber mais detalhes sobre este movimento acesse o site: http://marchadasvadiasdf.wordpress.com/manifesto-porque-marchamos/ […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 125 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: