Arquivo da categoria: Imagens

Movimento contra a aprovação da MP 557 (cadastro e vigilância das gestantes)

Está para ser votada a Medida Provisória 557 [http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Mpv/557.htm ], que Institui o “Sistema Nacional de Cadastro, Vigilância e Acompanhamento da Gestante e Puérpera para (supostamente) Prevenção da Mortalidade Materna”. A desculpa da proteção à saúde da mulher como pretexto para controlar nossos ventres e corpos é antiga, mas infelizmente ainda convence muita gente até hoje. Por isso, resolvemos nos posicionar:

“A redução da mortalidade materna é uma meta do milênio que não será atingida pelo governo brasileiro, pois, enquanto os Direitos Sexuais e Reprodutivos das mulheres forem tabus na sociedade, continuaremos sem avançar. O número de mortes de mulheres grávidas só será reduzido no dia em que formos livres para escolher, podendo contar com o Estado para apoiar e proteger a nossa escolha. A MP 557 não quer garantir direitos, mas controlar nossos passos. Os nossos úteros não precisam de vigilância, precisam de autonomia!

Marcha das Vadias/DF”

 

Para ajudar a entender a MP 557, publicamos abaixo um texto do Brasil & Desenvolvimento: http://brasiledesenvolvimento.wordpress.com/2012/01/30/mobilize-se-contra-a-mp-557/

“1) A maior polêmica da MP era o acréscimo do art. 19-J à lei 8.080/1990, que regula as ações e serviços de saúde. Segundo o dispositivo, o nascituro teria direito ao nascimento, o que representava enorme retrocesso na luta pela autonomia reprodutiva da mulher. Depois de forte pressão dos movimentos feministas, a presidenta reconheceu o erro deste dispositivo e retificou a MP, retirando estre trecho. Certamente, trata-se de uma importante vitória da sociedade, mas o Estatuto do Nascituro permanece bastante ameaçador às mulheres no Congresso. Por iniciativa dos parlamentares da bancada evangélica/católica, várias alterações reacionárias podem ser incluídas no texto e levadas a Plenário para votação. É preciso a mobilização total das forças feministas e progressistas da sociedade. precisamos estar presente no Congresso e no Governo, mostrando que não toleraremos recuo nos direitos das Mulheres. E ainda além, queremos conquistar mais direitos. Precisamos marcar posição, resistir à ofensiva religiosa reacionária. Essa estratégia de atuação precisa ser construída coletivamente.

2) Uma crítica geral à MP é a sua construção sem diálogo com a sociedade, em especial, sem diálogo com as Mulheres. Nem mesmo o Ministério encarregado de pautar os direitos da Mulher no governo (SPM) foi ouvido no processo de elaboração do texto. Certamente, esse isolamento não foi por acaso, uma vez que seria muito difícil, caso as Mulheres fossem ouvidas, editar uma MP sobre mortalidade de gestante sem tocar no tema dos direitos reprodutivos. Isso flerta com o cinismo.

3) Cadastro universal: o escopo da MP é a criação de políticas públicas voltadas às gestações de alto risco. Por que, então, todas as gestantes devem ser cadastradas? Importante lembrar, ainda, que este cadastro – o SISPrenatal – já existe, por meio de portaria. O Ministro Padilha afirmou que a MP foi necessária por ter maior força vinculativa que uma portaria. Além disso, a MP traz a novidade do auxílio-transporte (R$ 50,00) para as gestantes cadastradas que necessitarem.

4) Finalidade do cadastro: está claro na MP que a finalidade do cadastro é a elaboração de políticas públicas voltadas à proteção da gestante e parece evidente tratar-se de informação sigilosa (sigilo médico-paciente). No texto, contudo, não há previsão expressa nesse sentido, sendo possível, em tese, que uma autoridade policial consiga autorização judicial para ter acesso ao cadastro.

Vamos à luta!”

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Feminista por quê? – Campanha da Marcha das Vadias/DF

Como forma de divulgação da próxima Marcha e desmistificação do Feminismo, que é visto com bastante preconceito por grande parte da sociedade, a Marcha das Vadias/DF decidiu fazer uma campanha fotográfica. A ideia é, basicamente, uma tentativa simples e direta de mostrar o que é o feminismo pra gente, várias mulheres diversas e alguns homens apoiadores, mas sempre tendo em vista que os feminismos são vários e nunca contemplaremos a todos. Nessa proposta, fotografamos 44 pessoas e estamos publicando as fotos diariamente, até o dia da Marcha, na nossa página do Facebook: http://www.facebook.com/marchadasvadiasdf e também no nosso Tumblr: http://marchadasvadiasdf.tumblr.com/

O site do Festival Latino-americano e Africano de Arte e Cultura (FLAAC 2012) publicou uma entrevista bem legal com a gente sobre o propósito da campanha: http://www.flaac2012.com.br/feminista-por-que/#.T6NXpbOZ28A

A campanha está sendo bastante elogiada e estamos muito felizes de ver o debate sobre o(s) feminismo(s) e a não-violência contra as mulheres sendo compartilhado por todos os cantos! Era justamente esse o objetivo: compartilhar, debater, refletir e transformar os feminismos em nós e no mundo!

Seguimos na luta, até que todas sejamos livres!

Marcha das Vadias/DF – 26 de maio de 2012, 13h, concentração em frente ao CONIC (próximo à Rodoviária do Plano Piloto).

 

Etiquetado , , , , ,

Metroviárias de SP denunciam incentivo à violência sexual no programa Zorra Total

Abrimos esse espaço para nos solidarizar às metroviárias de São Paulo, que denunciaram o absurdo quadro humorístico do programa Zorra Total, da Rede Globo, em que uma mulher é abusada sexualmente no metrô. Nos sentimos plenamente contempladas pela iniciativa dessas mulheres e ficamos muito felizes ao ver que cada vez mais mulheres estão se manifestando contra os abusos e violências de diversas ordens que nos atingem. Jamais nos calaremos!

Mais uma vez: Estupro não é piada e machismo não tem graça! 

Etiquetado , , , , , , ,

Mais um belo vídeo da Marcha das Vadias de Brasília

Segue abaixo mais um ótimo registro da Marcha que reúne algumas das quase 2.000 vozes que se reuniram no dia 18 de junho de 2011, em Brasília/DF, pra gritar contra o machismo:

“A nossa luta é por respeito, mulher não é só bunda e peito!”

(vídeo por Gustavo Amora)

Etiquetado , , , , , , ,

Vídeo lindo da Marcha das Vadias de Brasília

A nossa Marcha foi absolutamente grandiosa, e os sentimentos de solidariedade, missão cumprida e empoderamento que experimentamos nela foram compartilhados em vários de nossos encontros e conversas pós-Marcha. Pra quem não pode participar desse acontecimento histórico, e pra quem esteve lá e não queria que acabasse, fica aqui um registro, feito pelo Coletivo Muruá, que conseguiu capturar lindamente um pouco da atmosfera que acompanhou nossos passos em marcha:

Brasília, 18 de junho de 2011

Acompanhando os levantes mundiais pela igualdade de gênero e pelo fim da violência contra a mulher, é realizada a Marcha das Vadias:

 

“Se cuida, se cuida, se cuida, seu machista! América Latina vai ser toda feminista!”

Etiquetado , , , , , , ,

1a Reunião pós-Marcha das Vadias

Reunião neste sábado (25/06), às 15h, na praça interna do Conic. A luta das mulheres do DF não para!

Etiquetado , , , , ,

Piranha é peixe!

"Já fomos chamadas de vadias porque usamos roupas curtas, já fomos chamadas de vadias porque transamosantes do casamento, já fomos chamadas de vadias por simplesmente dizer “não” a um homem, já fomos chamadas de vadias porque levantamos o tom de voz em uma discussão, já fomos chamadas de vadias porque andamos sozinhas à noite e fomos estupradas, já fomos chamadas de vadias porque ficamos bêbadas e sofremos estupro enquanto estávamos inconscientes, por um ou vários homens ao mesmo tempo, já fomos chamadas de vadias quando torturadas e curradas durante a Ditadura Militar. Já fomos e somos diariamente chamadas de vadias apenas porque somos MULHERES."

Etiquetado , , , , , , , ,

Duas mulheres são estupradas por dia no DF

"Em Brasília, marchamos porque apenas nos primeiros cinco meses desse ano, foram 283 casos registrados de mulheres estupradas, uma média de duas mulheres estupradas por dia, e sabemos que ainda há várias mulheres e meninas abusadas cujos casos desconhecemos; marchamos porque muitas de nós dependemos do precário sistema de transporte público do Distrito Federal, que nos obriga a andar longas distâncias sem qualquer segurança ou iluminação para proteger as várias mulheres que são violentadas ao longo desses caminhos."

Etiquetado , , , , , ,

Sou homem e não preciso ser machista

"No mundo, marchamos porque desde muito novas somos ensinadas a sentir culpa e vergonha pela expressão de nossa sexualidade e a temer que homens invadam nossos corpos sem o nosso consentimento; marchamos porque muitas de nós somos responsabilizadas pela possibilidade de sermos estupradas, quando são os homens que deveriam ser ensinados a não estuprar; marchamos porque mulheres lésbicas de vários países sofrem o chamado “estupro corretivo” por parte de homens que se acham no direito de puni-las para corrigir o que consideram um desvio sexual; marchamos porque ontem um pai abusou sexualmente de uma filha, porque hoje um marido violentou a esposa e, nesse momento, várias mulheres e meninas estão tendo seus corpos invadidos por homens aos quais elas não deram permissão para fazê-lo, e todas choramos porque sentimos que não podemos fazer nada por nossas irmãs agredidas e mortas diariamente. Mas podemos."

Observação: Solicitamos aos homens que forem participar da marcha que não se fantasiem ou façam piadas com a Marcha das Vadias. Machismo não é brincadeira.

Etiquetado , , , , , , ,

Marcha das Vadias — Oficina de Cartazes

Oficina - Marcha das Vadias 096Oficina - Marcha das Vadias 093Oficina - Marcha das Vadias 090Oficina - Marcha das Vadias 088Oficina - Marcha das Vadias 085Oficina - Marcha das Vadias 080
Oficina - Marcha das Vadias 079Oficina - Marcha das Vadias 077Oficina - Marcha das Vadias 075Oficina - Marcha das Vadias 072Oficina - Marcha das Vadias 068Oficina - Marcha das Vadias 065
Oficina - Marcha das Vadias 062Oficina - Marcha das Vadias 060Oficina - Marcha das Vadias 055Oficina - Marcha das Vadias 049Oficina - Marcha das Vadias 048Oficina - Marcha das Vadias 047
Oficina - Marcha das Vadias 045Oficina - Marcha das Vadias 042Oficina - Marcha das Vadias 040Oficina - Marcha das Vadias 037Oficina - Marcha das Vadias 033Oficina - Marcha das Vadias 032

Construindo a Marcha juntas!

Anúncios